Você acredita em alienigenas?

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Pinturas religiosas na Idade Média

Avançado alguns anos, chegamos à Idade Média. E acabamos por encontrar novas evidências de ocorrências nesta época conhecida como Dark Age.
No século treze, o famoso escritor, Gervase de Tilbury escreveu Otia imperialia, um best-seller por trezentos anos. E neste livro, Gervase cita uma ocorrência na cidade de Preston na Inglaterra. Um tipo de nave espacial ou barco voador, ancorando em uma das cruzes das torres da igreja, e neste momento um homem escala a torre e tenta remover a âncora da torre, e ele são apedrejados pelos moradores da vila. Pensavam que aquilo seria algo divino descendo à Terra.
Porém, esta não é nem de longe a única ocorrência. Diversas existiram, mas as mais interessantes são as pinturas tão famosas desta época.
Muitas imagens surgem com Jesus e Maria, porém com estranhos objetos nos céus. Objetos muito similares a OVNIS.




Uma imagem famosa e intrigante seria esta, onde Jesus está sentado nas nuvens ao lado de Deus com uma bola no meio e antenas em suas mãos. Especialistas dizem que nada mais era do que Jesus e Deus ao redor da Terra. Mas como estavam ao redor da Terra redonda, se naquela época todos tinham absoluta certeza de que o nosso planeta era plano, onde as águas caiam pelas laterais? E o que significam as antenas? Se notarmos bem, a imagem nos remete um bocado ao Sputnik.


Aqui temos outra imagem, datada aproximadamente do ano de 1360. Demonstra como teria sido a crucificação de Cristo. Porém, no topo notamos dois seres dentro de naves voadoras, que sobrevoavam a crucificação. O que teria levado o autor a desenhar tais naves?


Um famoso pintor renascentista, chamado Carlo Crivelli, pintou em 1486, anunciação com Santo Emídio. Uma obra rica em detalhes, definitivamente incrível. Nela, vemos o exato momento em que Maria recebe o anúncio dos anjos, de que terá um filho de Deus, ainda virgem. E uma luz desce dos céus diretamente sobre a cabeça de Maria, vindo de uma estranha forma circular nos céus. Os anjos nos céus representariam apenas um anúncio de Deus? Não seria uma nave perfeita representada na pintura de Crivelli?

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Jesus Cristo e seu enígma

Um ponto muito discutido por diversos estudiosos é o fato de em algumas passagens da Bíblia, anjos descerem e sentirem atração por mulheres humanas. E em alguns casos terem chegado a ter relações com humanas. E desses relacionamentos, seres com habilidades ou poderes diferenciados foram gerados, como por exemplo, Noé. E outro humano gerado de forma não convencional foi o próprio Jesus Cristo, porém no Segundo Testamento, Maria foi fecundada sem ser desvirginada, após um encontro com um anjo. Então, de fato, Jesus Cristo nasceu após o encontro de uma humana, no caso Maria, com um anjo. E como já era comum no Antigo Testamento, esta ocorrência não chamou tanta atenção. Pois, se foram anjos então foi uma manifestação divina. 
Afinal, anjos são seres espirituais, sem corpo humano, impossível imaginar anjos terem relações, porém em muitos casos ocorreu. Quem eram de fato esses anjos que fecundavam mulheres? Após a gravidez, José, marido da virgem Maria, aceita ser pai adotivo de Jesus, uma vez que ele é filho de Deus e sua esposa recebeu o fruto através das palavras de um anjo.
Existem diversos pontos a seres discutidos sobre a concepção de Jesus Cristo e os fatores que influenciaram, por exemplo, a chegada dos Três Reis magos até a criança divina. Sem contar, os incríveis poderes sobrenaturais que o Novo Testamento concede a Jesus. A comunicação direta de Jesus com forças divinas, o fato de ser filho do Todo Poderoso. Que tipo de ser humano teria poderes como os que Jesus possuía? Com certeza ninguém poderia imaginar outro semelhante com poderes como estes? Seria Jesus apenas um homem normal com muita sabedoria ou era um ser com poderes reais? Não poderia Jesus ter sido um alienígena que fora enviado para trazer a sabedoria, ensinar-nos o correto e o errado para nos desenvolver? Estes anjos não poderiam ter sido simplesmente seres extraterrestres muito mais avançados que nós, que vierem sentiram-se atraídos pelas mulheres e tiveram estes casos?

domingo, 5 de dezembro de 2010

A Arca da Aliança e a Oak Island

Depois de tantas dúvidas sobre o que seria a Arca da Aliança e como ela poderia ter os poderes que diziam ter. A pergunta que fica é aonde ela foi ou está? Será que ela realmente existiu e ainda existe? Segundo diz os livros antigos, foram os conhecidos como Cavaleiros templários, que ocuparam o Monte do Templo de Jerusalém e segundo muitos dizem levaram com eles o famoso Santo Graal e a Arca da Aliança. Após partirem a Ordem retornou para a Europa, onde possuíam muitas terras e muita riqueza. E como muitos começaram a ser presos pela igreja e por reis, alguns fugiram para a Escócia, Portugal e muitos até mesmo para o Oceano com seus navios, afinal a Ordem tinha excelentes conhecimentos náuticos. E possivelmente fugiram da Escócia, da França e de Portugal para o Oceano Atlântico. Chegando até a América, onde teriam se refugiado das perseguições. E seguindo o que muitos estudiosos defendem teria aportado onde hoje existe o Canadá, mais precisamente em uma ilha.Em uma ilha no Canadá chamada de Ilha Do Carvalho ou "Oak Island", em 1795 barqueiros navegavam como sempre ao seu redor, pescando ou apenas passando. Muitos achavam estranho quando olhavam em direção a ilha e notavam estranhas luzes verdes vindo de seu interior. Depois de muitos avistarem as luzes, alguns resolveram entrar na ilha e partir em busca da fonte dessas estranhas luzes, quando se depararam com uma estranha cova com uma cruz perfeita formada por rochas e o centro seria este poço. Resolveram cavar e encontraram plataformas de carvalho, além de capachos de fibras de coco, juntos de lajes de pedras com inscrições tão bizarras que jamais traduzidas por alguém. Diversas empresas se interessaram e resolveram iniciar escavações no local, mineradoras, escavadora, enfim, muitos levaram equipamentos apropriados para as escavações.Porém a cada 3 metros havia uma plataforma similar a já citada, com carvalho, coco e lajes de pedra. Fora isto, entre cada plataforma existiam diversos pedaços de pedra laje, uma pedra utilizada no piso externo residencial por paisagistas, que por sinal não é natural da ilha. Segundo os próprios escavadores, as plataformas se estendiam por pelo menos 60 metros de profundidade. Além de soar estranho, sabemos que não existem coqueiros nesta região do Canadá. Depois de cavarem muitos metros descobriram uma abertura lateral que trazia água do rio para o interior do poço. Posteriormente descobriram que haviam três saídas que ligavam o interior do poço ao rio e inundavam o poço. Isso significa que engenhosamente criaram algo que lançaria água para o poço impedindo que se descesse ao seu interior. Foi julgado que tudo foi construído há centenas de anos. E com uma câmera foi constatado que no fundo do poço existe um corpo humano e três caixas grandes de madeira.Quem o fez? Como o fizeram? É engenhoso demais para qualquer navegador ou morador da região fazer. O que estaria escondido no fundo do poço que necessitaria de tanta segurança? Poderia a Ordem dos Templários ter levado a Arca da Aliança e escondido nesta ilha? Sabemos que a fuga dos Templários pode ter ocorrido possivelmente na mesma época que ocorreu a construção do poço na ilha. Seria uma especulação, porém se encontrarem a Arca no fundo deste poço seria o fim do maior mistério da igreja Judaico-cristã.

domingo, 28 de novembro de 2010

A Arca da Aliança

A Arca da Aliança, segundo a Bíblia, seria o local onde os Dez Mandamentos foram guardados, além de ser um meio de comunicação dos escolhidos com Deus. Ali também foram depositados a vara de Aarão e um vaso do Maná. Representando assim a tríplice aliança de Deus com Israel. Sua construção está presente no Êxodo, além de ser citada em diversos momentos, foi alvo de muitas brigas entre reis e povos. Foi utilizada em guerras com a finalidade de simplesmente trazer o poder divino e destruir o inimigo. E este ponto não se mantém aquém do relacionamento do próprio povo de Israel com a Arca. Exista um ritual onde apenas as pessoas escolhidas em momentos oportunos deveriam tocar na Arca. Se fosse tocada por outras pessoas em qualquer momento, este morreria pelo poder de Deus que sairia da Arca. Para tanto, deveria ser sempre conduzida através de varas nas laterais. E é justamente neste ponto que chegamos a uma tentativa de fisicamente comprovar que isto seria possível. Como uma Arca poderia ter poderes para matar quem as tocasse? Seria eu poder divino ou haveria outra forma disso ocorrer?
Um exemplo do que ocorreu, seria o momento em que os Filisteus capturaram a Arca e abriram a Arca, daquele momento em diante, todos que estavam expostos a Arca morreram por conta de cânceres. Seria um sinal claro de radiação. Isto explicaria todas as mortes, explicaria a utilização com garantia de êxito em Guerras. Então o que estava guardado dentro na Arca seria na verdade algo radiativo, mas ainda não explicaria porque ao tocar pessoas instantaneamente morriam. Uma possível e especulativa explicação seria o metal que recobre a Arca e conduziria eletricidade. Assim, quem encostasse receberia uma enorme descarga elétrica e morreria no mesmo instante.
E quem poderia há mais de dois milênios construir uma máquina tão poderosa como está? Contendo material radioativo no seu interior e produzisse descargas elétricas nas pessoas, apenas alguém com conhecimento muito avançado, jamais possível naquele momento. Teria sido presenteado por seres extraterrestres para que o povo se defendesse em guerras? Não poderia ter havido um relacionamento mais próximo entre o povo de Israel e os seres extraterrestres, conhecidos por eles como Deus e anjos?
Representação de como seria a jamais encontrada Arca da Aliança

domingo, 14 de novembro de 2010

Testemunho de Ezequiel

No livro de Ezequiel na Bíblia, podemos encontrar uma história muito interessante. Quando ele estava em certo local, ele vê uma formação de nuvens e trovões descendo dos céus. De dentro das nuvens saiu uma máquina voadora metálica com luzes muito fortes, muitas rodas entrelaçadas que podiam levar a máquina para qualquer lado. Também haviam supostos anjos batendo as asas com diversas cabeças indo de um lado pro outro, abaixo de um trono, e neste trono estaria Deus. E depois disso, Deus pedia a Ezequiel que construísse um cerco em volta de Jerusalém e depois disso, dezenas de maneiras de gerenciamento do que Ezequiel fez. Por que o Todo Poderoso Deus teria que cercar Jerusalém? Ele queria se proteger de algo ou alguém? De fato é um ponto que vai contra o que teoricamente Deus deveria ter feito.
Porém mais importante do que isto é entender o que seria este aparelho metálico que teria saído das nuvens fazendo muito barulho, fumaça e possuía rodas. Para os defensores da Teoria dos Deuses Astronautas é uma prova bíblica de que fomos visitados por seres extraterrestres. Porém muitos que defendem a Bíblia dizem que nada mais era que uma situação fantasiosa de Ezequiel. Ou seja, algo mais divino teria ocorrido e ele apenas criou de sua mente toda a história da nave espacial para simbólicamente representar sua história. Seria realmente uma fantasia? Não seria a pura realidade e o que Ezequiel viu em vez de Deus não seria um contato com um alienígena? Quem ou o que de fato fez o pedido a Ezequiel?

domingo, 7 de novembro de 2010

Rei Salomão e os mapas-múndi

No Oriente Médio e Nordeste da África, existe um livro extremamente sagrado e importante para a região rasta, o Kebra Nagast. Ali, conta-se a história da Rainha de Sabá e o romance que teve com o Rei Salomão, além de seu filho Menellek, que segundo a história etíope teria trazido a Arca da Aliança de Israel para a Etiópia. Nestes textos também encontramos referências sobre os diversos meios que o Rei utilizava para visitar a Rainha. Nestes presentes incluímos um tapete voador. Agora, um tapete voador era muito famoso para as culturas daquela região. Porém teria o Rei Salomão realmente utilizado um tapete ou era outro tipo de máquina voadora? Teria realmente existido algo que levava o Rei a voar pelos céus? Nos textos pudemos encontrar histórias de supostos pontos de aterrissagem dos tapetes onde o Rei pousava. Mais tarde, foi descoberto que até mesmo no Tibete haviam registros da visita do Rei Salomão em um objeto voador fazendo uma visita.
Nestes textos sagrados, também encontramos textos sobre o Rei Salomão criando mapas do planeta voando em seu tapete. Qual a relação destes mapas com os já encontrados que demonstram exatamente como o planeta era há muitos anos atrás, na era do gelo. Alguns descreviam com precisão a Antártica muitos anos antes de ela ser descoberta. Como por exemplo, o mapa de Piri Reis. Piri Reis ou Hadji Muhammad foi um almirante Otomano e em 1513 desenhou um mapa-múndi, e nele representou o Oeste da Europa, o Noroeste da África, o leste da América do Sul, as Antilhas e parte da Antártica. Como desenhar a Antártica se ela estava totalmente recoberta por gelo? O continente não tinha gelo há 6000 anos. Teria sido feita então há seis milênios? Como isso seria possível? Piri Reis utilizou muitos outros mapas para criar o seu, como por exemplo, mapas de 300 a.C.. Mas ainda não explicaria como seria possível encontrar evidências que só seriam possíveis de serem avistadas quando vistas a muitos quilômetros do solo. E outras que só eram vistas a olha nu há 6000 anos ou com aparelhos de sonar.Teria alguém recebido este mapa de alguém com inteligência ou aparelhagem superior a nossa naquela época? Quem poderia ter voado tão alto para desenhar mapas perfeitos? Seres alienígenas teriam auxiliado os humanos?

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Sodoma e Gomorra

Ainda no Gênese, podemos encontrar referências a Sodoma e Gomorra, duas cidades-estado do Vale de Sidim. Estas cidades segundo a Bíblia foram totalmente destruídas por fogo e enxofre. Quando Abraão foi recebido por dois anjos e soube que o pecado nas duas cidades estava cada dia maior. E por mais que Abraão tentasse intervir, Deus decidira que deveriam ser destruídas. Assim Ló é recebido pelos anjos e foram buscados para terem relações sexuais por homens da cidade, ainda que Ló tivesse oferecido suas filhas virgens. Assim, Ló e sua familia são retirados da cidade de Sodoma em direção as montanhas e não poderiam olhar para trás. E depois desse episódio a cidade foi destruída.
Tudo leva a crer que Deus teria destruído a cidade pelas práticas homossexuais e de perversões sexuais. Porém, podemos checar se existem evidências que comprovem que realmente existiram essas cidades e foram destruídas por forças divinas. E se isso foi realmente possível.
Há cerca de quatro milênios, terremotos assolaram a região do Mar Morto inundando posteriormente diversas cidades próximas do mar. E arqueólogos acreditam que ali teriam existido as cidades de Sodoma e Gomorra. Arqueólogos e mergulhadores encontraram fazendas, casas, vilas inteiras há cerca de 20 metros ou mais de profundidade não só no Mar Morto, mas até mesmo no Mar Negro, o que também comprovaria a existência do Grande Dilúvio. E estes arqueólogos acharam material que nos testes acusaram ser de 2000 anos antes de Cristo, ou seja, bastante possível terem pertencido a moradores de cidades como Sodoma e Gomorra. Mas, para todos os arqueólogos os desastres foram naturais, não houve ataque divino.
Porém, se retomarmos algumas postagens anteriores do blog, lembraremos de Mahabharata do hinduísmo e das explosões nucleares da antiguidade. Lembraremos das comprovações de que realmente existiram experiências nucleares naquela região da Ásia e em várias do planeta. Por que não seria possível que Sodoma e Gomorra foram destruídas por um ataque nuclear? Para se destruir duas cidades de forma rápida e completa o melhor seria utilizar uma bomba nuclear.
Quando é pedido para que Ló e sua família vão para as montanhas, podemos comparar com um método conhecido para se proteger de um ataque nuclear. Uma vez que o poder nuclear acaba por não atingir grandes altitudes. Outro ponto seria quando a esposa de Ló olha para trás e vira uma estátua de sal. Quando estamos observando uma explosão nuclear, procuramos evitar olhar para a explosão, pois, é tão forte a iluminação que podemos até mesmo perder a visão. Quem poderia fazer um ataque nuclear a cidades no planeta Terra? Será que foi realmente Deus quem o fez, ou seres de outros planetas teriam vindo por algum motivo fazer esta explosão nuclear? Seres extraterrestres teriam feito um ataque nuclear testemunhado por muitos e contado na Bíblia?

domingo, 24 de outubro de 2010

Bíblia - Arca de Noé

Após vermos estes pontos importantes, podemos analisar o que a Bíblia diz sobre esse evento. Na Bíblia, Lameque era um pastor, e por muito tempo ficou pastorando suas ovelhas pelos campos, quando retornou para casa, deparou-se com sua esposa grávida. Ele achou um absurdo, pois não poderia ter engravidado a esposa, ficou muito tempo fora com as ovelhas. Então vai até seu pai, Matusalém e pergunta sobre isso, diz que sua esposa jura que não o traiu com ninguém. Matusalém leva para o seu pai, Enoque, e Enoque diz, esse filho é um filho dos anjos, eles a engravidaram. E diz que Lameque deve criar ele como seu filho, pois ele é especial e deverá ser importante para a sociedade. E a este filho foi dado o nome de Noé. Teria então sido uma inseminação artificial feita por seres desconhecidos? Ou só uma influência divina?Porque, não podemos conceber que um anjo tenha tido relações sexuais com uma humana. Apesar de nos Livros apócrifos vermos diversas vezes relações entre anjos e humanos. É inconcebível um anjo, ser não-humano, sem sexo, sem possibilidades de gerar um filho, tendo relações e filhos com humanos, como no caso de Noé. Porém foi exatamente isso que ocorreu.
Na Bíblia, Deus enviou o dilúvio, pois o mundo estava cheio de corrupção e fragilidade. Porém seria mais provável que o dilúvio seria enviado para repopular de uma forma que removesse alguma imperfeição biológica, pois Noé com sua família poderia repopular o planeta com seus genes superiores. Naquela época, estávamos ainda em um processo de evolução da raça humana, muitos ainda haviam acabado de deixar as pedras e o nomadismo. Fazer um planeta mais evoluído seria vital para o desenvolvimento geral e uma forma de adiantar o processo seria o dilúvio. Outro ponto interessante seria o fato de fisicamente ser impossível mover um casal de cada espécie de animal do planeta para a Arca.Como que animais caminhariam até ela, na Arca haviam apenas animais terrestres? E como colocar todos em um simples barco? Se pensarmos de um ponto de vista mais atual, seria algo possível. Por que não poderia ser a Arca na realidade um banco de DNA, contendo o DNA de cada espécie? Isso seria a única forma possível de se manter os animais de todo o planeta a salvo em um barco. Se pensarmos hoje, seria uma possibilidade. Pois, seria a melhor forma de repopular o planeta com todas as espécies que ali existiam antes de um cataclismo. E sabemos que já existe um projeto baseado neste, criado pelo Museu de História Natural de Londres, chamado de "Frozen Ark Project", ou Projeto da Arca Congelada, esta base foi criada em 2008, com o objetivo de manter congelados os DNA de todas as espécies de animais, plantas e seres vivos possíveis do planeta, para no caso de alguma catástrofe, poderemos no futuro trazer de volta as espécies.Seria possível isto ter ocorrido na Antiguidade? Teriam seres de outro planeta influenciado no nascimento e na vida de Noé? Seres extraterrestres ajudaram Noé a construir a Arca e eles mesmos inundaram o planeta?

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Bíblia - Gênese e o grande dilúvio

Após analisarmos diversas culturas, folclores, mitologias e religiões, iremos agora analisar um pouco da maior religião do mundo, o Cristianismo, além do Judaísmo e os Hebreus. Destaco que não iremos discutir sobre teorias da conspiração. Iremos interpretar tudo o que pode ser encontrado na Bíblia e tentar buscar algo mais concreto nisso. Logo que abrimos a bíblia, no Gênese, podemos encontrar a criação do universo e do planeta Terra. Após isso Deus criou o homem. Sabemos que para o Cristianismo, existia então um único Deus que criou tudo o que conhecemos. Naquele momento da criação não existia ninguém vivendo com Deus. Mas quando lemos na Bíblia, no capítulo 1, versículo 26, "E disse Deus: Façamos o homem à Nossa imagem, conforme a Nossa semelhança;...".
Se só existia um Deus, porque o homem teria a "Nossa" semelhança, isso significa exatamente que Deus criara o homem baseando na semelhança de mais de uma pessoa. Então ele não vivia só, a sentença só faz sentido se mais de um Deus existisse. Então o correto seria os Deuses criaram o homem baseando-se na semelhança deles e não de um só Deus. A referência cristã de Deus no plural existe desde a bíblia em hebreu, ou seja, não foi jamais alterado. Esta história da criação é bastante conhecida por cristãos e por judeus, porém, talvez poucas pessoas saibam que muitos e muitos anos antes da Bíblia ser escrita, a mesma história já existia. Fora contata por sumérios, assírios, babilônicos e se formos analisar, até mesmo em histórias Maias, podemos encontrar a mesma história. Como a mesma história contida na Bíblia dos Judeus poderia existir em todo o globo anos antes da própria Bíblia ter sido criada? Talvez seja a comprovação de que a história é real. Alguém realmente veio até o planeta e criou o ser humano. Muito daquilo que está na Bíblia já foi comprovado que fora retirado dos textos sumérios. Uma vez que, por exemplo, Moisés vivera durante anos no Antigo Egito e como sabemos o Egito já foi parte do império Assírio, desta forma a cultura dos sumérios foi implantada no Egito. E muito provavelmente Moisés adotou alguns pontos para sua jornada. De fato quando lemos as placas onde fora escrito o poema conhecido como Epopeia de Gilgamés, e o comparamos com a Bíblia, encontramos diversas similaridades. E um fato que representa perfeitamente bem essa relação entre a Bíblia e a Epopeia de Gilgamés é o grande dilúvio. Em uma placa do poema de Gilgamés, ele sai em busca do pai dos homens, atravessa o mar e chega até Utnapischtim, e para seu espanto o pai dos homens se assemelhava em forma e tamanho a Gilgamés. E assim, Utnapischtim relato algo incrível. Há algum tempo, os deuses vieram a Terra e o avisaram sobre um grande dilúvio que iria ocorrer, além de pedirem que ele construísse um grande barco e nele colocasse sua família, artesãos e amigos. Enquanto ocorria a grande cheia, Utnapischtim dizia que via os outros homens que não pode levar sofrendo com o dilúvio. Depois de muito tempo, ele lançou um corvo e um pombo para achar terra e atracou em uma montanha então. O paralelismo de ambas as situações jamais fora discutida ou posta em dúvida por nenhum pesquisador.
Porém há a diferença de em uma história existirem diversos "deuses" e em outra ser apenas um Deus. E na história de Gilgamés, o dilúvio é contado em primeira pessoa, ou seja, seria uma testemunha ocular do cataclismo. Que houve um evento catastrófico na Antiguidade no Oriente, nenhum cientista nega, pois realmente ocorreu. Apesar de se discutir sobre a ainda existência de pedaços de madeira que pertenciam à grande arca, essa possibilidade é quase que completamente remota.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

A máquina de Anticítera

No fim de 1900, um time de mergulhadores buscadores de esponjas, liderados pelo capitão Dimitrios Kondos, estava em meio a uma enorme tempestade que os impedia de retornar da África, decidiu mergulhar em busca de esponjas na costa da ilha Anticítera. E como usavam roupas especiais, escafandros ligados por cabos de oxigênio, ficavam horas no fundo do mar buscando esponjas. Depois de um tempo, um mergulhador avistou um naufragado navio com 60 metros, dizendo ter vistos corpos de animais e pessoas. O próprio capitão resolveu mergulhar e se deparou com diversas estátuas de bronze. Então, o grupo resolveu resgatar o máximo de peças possíveis do naufrágio e depois retornaram para a Grécia.Dois anos mais tarde, outra expedição da marinha grega e do ministério da educação ocorreu no local, encontrando diversas importantes peças gregas que datavam de séculos antes de Cristo. Mas em uma destas expedições, um arqueólogo chamado Valerios Stais encontrou uma rocha com rodas de engrenagens dentro dela. Estudos foram feitos e acreditava-se ser um antigo relógio. Mas descobriu-se depois que ser muito mais do que um relógio. Após diversos estudos sobre as engrenagens, foi descoberto que aquele mecanismo era capaz de calcular posições astronômicas e eventos astronômicos que já haviam ocorrido e que iriam ocorrer. O naufrágio datava dentro do primeiro século antes de Cristo. E ao aparelho foi dado o nome de máquina de Anticífera.
Uma roda dentada maior seria o movimento do Sol, outra o movimento da Lua, ou seja, anos
solares e as posições muito estudadas pelos gregos sobre as órbitas lunares.
Durante os anos 60, um físico chamado Derek J. de Solla Price estudou minuciosamente a máquina de Antifícera. E apenas em 1971 as respostas para o aparelho foram levadas ao público. Era um calculador astronômico muito complexo. Através de testes de raios gama foi desvendado os mecanismos e engrenagem dentro da caixa metálica. E assim, o professor Price concluiu que seria impossível conceber algo tão avançado como aquele na era helenística, não poderia existir. Estudiosos não aceitavam nada sobre as conclusões de Price.
Recentes pesquisas, inclusive orientadas por grandes Universidades e pela HP, concluíram que ao todo 30 engrenagens faziam o mecanismo funcionar, podiam prever ciclos astronômicos, eclipses, todos os ciclos dos Jogos Olímpicos, navegações e importantes para a cronologia grega. Poderiam não apenas ajudar navegantes como também calendários agrícolas. Poderia até mesmo ter fins políticos, uma vez que se sabia tudo sobre eventos futuros. Podia dizer as posições dos planetas e diversos fatos que se julgava apenas terem sido possíveis a partir do século 16, mas por seu tamanho apenas no século 18.

Engrenagens completas do aparelho
Não foi possível descobrir quem a construiu, cada estudioso acredita ter sido uma região do mediterrâneo que a construiu, mas ninguém garante a sua origem. Teria realmente sido nós humanos que quase cem anos antes de Cristo construímos algo tão inacreditável como este aparelho? Teriam existido outros como a Máquina de Anticífera?

Demonstração de como seria o aparelho completo
Se computadores foram criados apenas no século 20 e aparelhos pouco parecidos no século 18, como há mais de 2000 anos poderiam fazer algo que nem hoje imaginaríamos existir? Não teriam sido criados por seres mais avançados tecnologicamente que os humanos de 2 milênios atrás?

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Crânios de cristal

Em 1924, em uma expedição feita por arqueólogos britânicos nas ruínas maias em Belize, na América Central, em uma pirâmide sem portas e apenas com uma pequena fenda em seu topo que permitia a entrada de alguém foi feito um grande achado. Anna Le Guillon Mitchell-Hedges, uma arqueóloga filha adotiva do líder da expedição, Frederick Albert Mitchell-Hedges era a única com tamanho para entrar pela fenda, então a desceram através de uma corda. Anna enquanto descia dizia ver alguma luz no interior da pirâmide e foi atrás para descobrir o que brilhava daquela forma. Puxaram Anna novamente depois de um tempo e quando ela subiu novamente veio com um crânio de cristal feito a partir de uma peça de quartzo.

Anna e arqueólogos da expedição em 1924

Este é o crânio de cristal mais perfeito e mais famoso em todo o mundo. Após o achado, a expedição desceu e apresentou para os nativos locais, descendentes dos Maias. Quando viram o crânio era como se algo extraordinário estivesse acontecendo, como se seus deuses tivessem voltado. Todos começaram a chorar, abraçar-se e beijar, venerando o crânio. Frederick apresentou para o curandeiro local e este colocou num altar onde 24 horas por dia ele queimaria fogo ao redor do crânio.
Ritual Maia com o crânio de cristal

E assim, os velhos maias contaram para todos, uma antiga lenda Maia. "Há milhares de anos, treze crânios de cristal foram enterrados em lugares diferentes de nosso planeta. E estes crânios teriam a maior energia no planeta inteiro. E segundo eles, os crânios foram feitos possivelmente para conter informações dos deuses que um dia desceram dos céus. Continham um poder vindo de fora deste planeta, e quando os treze crânios estivessem juntos, algo de incrível iria acontecer neste mundo. Além disso, a lenda diz que existem doze mundos onde os habitantes vivem como nós, e de lá teriam vindo doze crânios, trazidos por habitantes destes mundos. E o décimo terceiro seria o crânio que conteria toda a informação sobre os outros doze mundos. E aqui na Terra, que seria o planeta dos filhos, os treze crânios seriam agrupados para manter informações únicas sobre todos os mundos entre diversos pontos importantes para todos."
Porém apenas sete crânios foram encontrados, quatro estão com colecionadores e três são comprovadamente falsos, foram criados para serem crânios pré-colombianos como os outros, mas foram descobertos como sendo peças feitas na Europa no século XIX, e estão em museus, um em Washington, nos EUA, um em Paris, na França e o outro no Museu Britânico, na Inglaterra.

Crânios falsos encontrados em museus

O crânio achado pela expedição de 1924 em Belize foi analisado nos anos 60 por um curador e restaurador de antiguidades chamado Frank Dorland. Ele julgou ser uma peça que fora esculpida por materiais não conhecidos, não foi metal ou algo conhecido para possivelmente esculpir a peça. Apenas destacou um pequeno pedaço nos dentes e outro nos olhos que poderiam ter sidos esculpidos por diamantes, que seria um método utilizado já há 300 anos. Porém o crânio poderia existir há mais de 12 mil anos. Como já sabemos o quartzo é essencial para diversos componentes na atualidade, incluindo computadores e telecomunicação. Um chip de quartzo pode conter milhares de informações, sem o quartzo não poderíamos manter informações e programar da maneira atual, diversos componentes. E seria natural que se alguma inteligência mais avançada que nós utilizássemos quartzo para armazenar informações. Assim, os crânios poderiam perfeitamente armazenar uma quantidade incrível de informações por serem feitos de quartzo.
Acreditar ou não nas antigas lendas Maias sobre os crânios de cristal? Fato é que já foi comprovado que algumas não foram feitas por ferramentas já utilizadas pelo homem. E como já mencionado, assim que foram vistos pelos antigos Maias, foi um choque para todos, ou seja, a lenda era muito conhecida. Será que realmente existem treze crânios de cristais originais espalhados pelo mundo? Será que eles realmente contêm energia e informações como diz a lenda? Podemos imaginar que algo está por trás destes crânios que nos fascinam tanto por perfeição e beleza, além de toda história por trás. E acima de tudo, esperamos que um dia, sejam ao menos encontradas todas as treze peças para assim, sabermos se a lenda é verdadeira.


Fontes principais:
http://www.crystalskulls.com/
http://publishingarchaeology.blogspot.com/2008/05/blog-post.html http://www.britishmuseum.org/the_museum/news_and_press_releases/statements/the_crystal_skull.aspx