Você acredita em alienigenas?

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Triângulo das bermudas

Talvez o Triângulo das Bermudas seja um dos mais misteriosos lugares do planeta. Todos sabem que ocorrências inexplicáveis ocorreram neste lugar. São milhares de quilômetros quadrados que limitam um triângulo entre Miami, Porto Rico e Bermudas. 
O histórico de navios e aviões que perderam suas bússolas, seus radares e as comunicações quando entraram neste local são inúmeras. Diversos desaparecimentos de navio que quando encontrados não havia nem sinal de que haviam sofrido algo afundar e não havia o corpo de nenhum tripulante. O mesmo ocorreu com aviões, que por causas inexplicáveis caíram no local e ninguém foi encontrado. Muitos aparelhos de aviões inclusive mostravam um novo curso quando dentro deste triângulo, sem a menor explicação. Simplesmente mudavam sozinhos.
E os primeiros relatos de problemas no Triângulo das Bermudas são de épocas que muitos jamais poderiam imaginar. Cristovão Colombo, quando estava vindo para o Novo Mundo, reportou um estranho objeto que saiu do oceano, pairou sobre o navio e subiu aos céus. Não houve explicação para o ocorrido, ainda mais na época que aconteceu.

Em 1945, em um voo de treinamento rotineiro pelo Triângulo das Bermudas, cinco aviões torpedeiros da Marinha Americana saíram de Fort Lauderdale na Flórida, e voaram durante duas horas sobre o oceano e repentinamente desapareceram do radar, perderam todo tipo de contato com a base. A Marinha enviou um avião de resgate para o exato local onde os cinco aviões haviam desaparecido. E por mais estranho que possa parecer, ele também desapareceu. Todos os seis aviões eram pilotados por experientes pilotos.

 Um fato interessante e famoso foi quando em 1970 o piloto Bruce Gernon, seu pai e um colega de trabalho voavam de Bahamas para a Florida. Gernon de repente viu uma estranha fumaça se formando ao redor de seu avião. Ele diz que entrou em uma espécie de túnel de fumaça, ou um buraco no meio da nuvem que o puxava para o fundo. Linhas nas nuvens passavam aos lados do avião, um espiral se formou no túnel e raios, luzes começaram a aparecer em volta do avião. Foi quando algo incrível ocorreu, uma fumaça começou a se formar ao redor do avião e relampejava. Gernon a chamou de fumaça eletrônica.

Enquanto estava nesta fumaça, todos os instrumentos ficaram perdidos, a bússola girava sem parar, radares não funcionavam, comunicação não existia mais. Gernon continuou levando o avião nas mãos em busca de uma saída. Quando finalmente conseguiu sair da nuvem, Gernon imediatamente comunicou a torre de controle. E encontraram o avião de Gernon sobre Miami, porém ele estava à uma hora de Miami quando entrou na nuvem e ficou por apenas três minutos.


Ou seja, foram três minutos que se transformaram em uma hora. Seria então uma espécie de passagem no tempo? Poderiam seres de outros planetas estar usando este portal para chegar ao nosso planeta em uma maior velocidade?

Albert Einstein mesmo dizia que isso seria possível segundo sua própria teoria. Poderiam utilizar num determinado espaço um meio de aproximar dois pontos e em poucos minutos chegar ao outro lado. Como se dobrasse uma folha de papel e em vez de ter que atravessá-la inteira de ponta a ponta, apenas pular para o outro lado. São os chamados buracos de minhoca, um atalho que talvez um dia nós poderemos utilizar.